Uma Visão Correta de Nós mesmos

Uma visão correta de quem somos

 Romanos 12. 3 – Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que näo pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderaçäo, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.”

Uma visão correta de quem somos

Uma das mentiras de Satanás é dar-nos uma visão errada do que somos. Para os incrédulos, ele leva os homens a serem amantes de sí mesmo, egoístas, presunçosos, arrogantes, atrevidos, independentes e auto-suficientes. Com isso, os homens têem a impressão que são semi-deuses e não precisam de nada. Somente o Espírito Santo é capaz de mostrar que o homem é um desgraçado, infeliz, cego, nú, degenerado, corrupto e completamente estragado para o propósito de Deus. E, só assim, o homem chega ao arrependimento. Quando se vê realmente. Seu estado natural é abominável. Mas, uma vez convertido, Satanás não deixa de atuar e sua estratégia é a mesma, ou seja, ele tenta mostrar para o homem o que ele não é. E, infelizmente muitos tem embarcado nessa barca furada e aceitado as mentiras do Diabo. E, assim, e tornam eternos parasitas, andando na graça dos outros, dependendo dos outros, vivendo pela fé que outros têm, recebendo revelação de segunda, terceira e quarta mão e precisando sempre de muletas. Ou então, tornam-se infrutíferos achando que não podem produzir nada e se conformam em ser um “discípulo” comum… como se houvesse essa classificação. São débeis, fracos e raquíticos. Mas, vamos jogar um pouco de luz sobre essas trevas do diabo e mostrar a verdadeira característica de cada um de nós. Tomo a liberdade para usar um texto escrito por um amado irmão Jorge Foster cujo título é: De onde vem o meu valor? Ele diz:

Quando me sinto inútil e de pouco valor…

Quando estou triste, gemendo de dor…

Quando do amanhã eu tenho pavor…

Quando me comparo com outros e me acho inferior… eu digo:

1) Deus determina meu valor.

Meu valor nada tem a ver com aparência pessoal, força física, inteligência, popularidade, posses, posição social, comportamento ou realizações. Fui criado à imagem de deus, por ele e para ele. Deus cuida de mim, investe em mim, chama a mim. Deus me deseja, me ama e me dá valor. Paulo escreveu aos Efésios que nós “fomos criados em Cristo Jesus para as boas obras” (Ef 2.10). Fomos “eleitos por Deus em Cristo Jesus antes da fundação do mundo para o louvor da Sua glória” (Ef 1.4). O padrão de valor deste mundo é completamente oposto ao de Deus. Os valores deste mundo são enganosos. Salomão escreveu: “Enagonosa é a graça, e vã a formosura…”(Pv 31.30). No mundo, há conceitos do tipo: “O mundo trata bem quem se veste melhor” , ou então, “As feias que me desculpem, mas beleza é fundamental”. E esta então: “Garanta o teu futuro, faça poupança”. Qual é o padrão de sucesso para você? Se houver algo que te tira o sono, pode ser que a tua escala de valores está equivocada. Se você acha que merece mais do que comida e roupa, então você está contaminado com as mentiras do mundo. Se você só se satisfaz com coisas, dinheiros e posição, então você está sendo ludibriado pelo pensamento deste século.

2) Jesus define meu valor.

Tenho falhas e pecados mas estes não diminuem meu valor diante de Deus. Deus me valoriza tanto que enviou Jesus Cristo para me redimir. Jesus me ama assim como sou. Me ama demais para deixar-me como estou. Jesus deu sua vida para salvar-me, resgatar-me, renovar-me, guardar-me. O preço que Jesus pagou define o quanto que ele me valoriza. Um dia Timóteo se viu deprimido e sem ânimo. Paulo escreveu-lhe uma carta e lhe disse: “… te lembro que despertes o dom de Deus, que há em tí pela imposição das minhas mãos. Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas sim de poder, de amor e de moderação” (II Tm 1.6). Eu te digo meu irmão, quando você nasceu de novo por meio da morte e ressurreição de Jesus, você ganhou uma nova identidade, uma nova vida, uma nova imagem, uma nova razão para levantar os olhos aos céus e dizer: Sou filho de Deus, herdeiros de Deus, co-herdeiro com Cristo. Cristo me resgatou das trevas, da prodridão do pecado e me colocou nos lugares celestiais. Aleluia!

3) Jesus conserva meu valor.

Aceito a Jesus, ele aceita a mim. Estou em Cristo, ele está em mim. Vivo nele, ele vive em mim. Confio nele, ele confia em mim. Com ele minha vida antiga termina, uma nova vida começa. João escreveu: “Filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis, ; mas se alguém pecar, temos um advogado para com o pai; Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo”(I Jo 2.1-2).

4) Jesus não desiste de mim.

Deus tem um plano para minha vida. Creio que sua vontade será cumprida. Ele não desistirá de seu plano e não desistirá de mim. Ele me preparou para fazer boas obras e preparou as obras para eu fazer. Ele completará a obra que começou em mim. Eu completarei a obra que ele confiou a mim. Que maravilhosa promessa de Jesus aos seus discípulos antes da sua morte: “não vos deixarei orfãos, voltarei para vós…” (Jo 14.18). Também disse: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada”(Jo 14.23). E ainda, “Estarei convosco para sempre.” (Mt 28.20).

5) Jesus acredita no meu futuro.

Com ele estarei sempre seguro. Ele me sustenta e me guarda. Nada me separa de seu amor – nem morte, nem vida, nem anjos, nem demônios, nem passado, nem presente, nem futuro, nem força, nem altura, nem profundidade – nada! Minha vida está nas mãos de Jesus. Ele nunca me deixará. Eu nunca o deixarei. Há uma correnteza filosófica evangélica que arrasta milhares de “crentes” que acreditam que o objetivo final do amor de Deus é nos salvar do inferno e nos levar para o céu. Assim, os “salvos” constituem-se numa massa de desvalidos, maltrapilhos, feridos, destroçados, morinbundos que caminham pelos campos em direção ao tão esperado “reino dos céus”. O máximo de fé se projeta de suas bocas é: “vem Senhor Jesus”… na esperança de que tudo acabe logo. Mas não é assim a realidade. A igreja é formada por homens e mulheres cujas vidas estão entrelaçadas, unidas, amarradas, vinculadas, solidificadas, fundidas, presas, coladas, umas nas outras e formam o Corpo daquele que tem “toda autoridade nos céus e na terra” (Mt 28.18). “Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominaçöes, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele” (Cl 1.16). Fomos criados por ele, morremos com ele, fomos sepultados com ele, ressuscitamos com ele, estamos assentados nas regiões celetiais com ele, subiremos com ele e reinaremos com ele pelos séculos dos séculos. Alleluia!

  

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: